Comitivas do exterior buscam intercâmbios na ExpoLondrina

Representantes de vários países estarão em eventos no Pavilhão Smart Agro Inovação

A 59ª ExpoLondrina é também espaço para intercâmbios internacionais. Este ano virão comitivas do Paraguai, Austrália, Estados Unidos e Israel, o que abre a possibilidade de negócios com produtores brasileiros.

Segundo Luly Barbero, diretora de Relações Internacionais da SRP, a entidade busca ampliação do espaço para um intercâmbio de informações, tecnologias e inovações entre diversos países. “Criamos a oportunidade para que os países também conheçam o agronegócio brasileiro. O projeto é a cada ano aumentar essas possibilidades”, diz.

A vinda de comitivas do exterior à ExpoLondrina nos últimos anos é resultado de um conjunto de esforços das diretorias da Sociedade Rural do Paraná e o grupo Terra Roxa. “O estreitamento de laços com parceiros internacionais sempre esteve entre as prioridades da SRP”, diz Alexandre Farina, diretor-executivo da Agência de DesenvolvimentoTerra Roxa.

Nesta segunda, dia 8, às 15 horas, o coordenador do gabinete civil do presidente da República paraguaia, Carlos Paredes Astigarraga, fez palestra sobre as oportunidades de negócios com o Paraguai em vários setores.

No dia 9, terça, às 17h30, é a vez da comitiva australiana. O porta-voz do grupo é Fábio Nave, diretor da Australian Trade and Investiment Commission. Ele vai abordar o tema “Prioridades do governo da Austrália para comércio e investimentos no setor do agronegócio”.

A participação dos representantes dos Estados Unidos será no dia 10, às 8h30. Jon Aboitz, da FranPassport, Fernando Mello, do IMGroup; e Luiz Flávio, da Piquet Law Firm, vão falar sobre “Como ingressar e investir no mercado norte-americano”. Os encontros estão sendo realizados no auditório do Pavilhão Smart Agro Inovação.

No dia 11, quinta, é a vez da comitiva de Israel, que terá reunião com representantes do agronegócio no período da manhã. O grupo será liderado pelo cônsul de Israel, Itzak Reich e Ana Cláudia Felizardo, diretora da Israel Trade & Invest.

Segundo Farina, a visita foi concretizada graças a negociações feitas desde 2018 e que acabaram possibilitando a participação do cônsul na feira AgroBit, realizada no ano passado. “Estamos solidificando a interação com Israel, estreitando laços com mercado, negócios e pesquisa, sobretudo com respeito à inovação”, explica.

Ele enfatiza que a agenda vem ao encontro da política estabelecida pelo governo federal. Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro assinou um memorando de entendimento com Israel, visando acordos de cooperação em pesquisa e inovação tecnológica, incluindo o agronegócio.

 

Notícia anterior Sociedade Rural anuncia... Próxima notícia Na Via Rural, um passeio...