As Delícias da Estação Gastronômica na ExpoLondrina
08 abril

As Delícias da Estação Gastronômica na ExpoLondrina

Um espaço dedicado a apresentar os sabores do campo  foi montado pela Emater, na Via Rural/Fazendinha, e faz parte da programação da ExpoLondrina. Trata-se da  Estação Gastronômica, onde funciona um restaurante com uma variedade de pratos desenvolvidos com produtos de propriedades rurais aqui da região. Até terça-feira, dia 09, o cardápio inclui: Costelinha de Porco com Polenta, Obentô, Guioza, Bacalhau com Natas, Contra-filé na manteiga com batata ao chimichurri e Risoto de palmito com pupunha.

A partir do dia 10 de abril, entram novas delícias no cardápio: Fraldinha na Manteiga, Linguiça com Mandioca, Traíra sem espinhos, Yakissoba, Tilápia Primavera e Porco no Tacho. Os preços variam de R$ 15 a R$ 20.

“A gente quer envolver a gastronomia no sentido de estimular o pessoal a criar pratos com matéria prima da região ou até modificar pratos tradicionais usando ingredientes locais e criando eventos que mostrem para o turista que aqui tem uma diversidade de pratos, feitos com produção de matéria prima local. Aqui na Estação Gastronômica é isso que a gente quer mostrar: uma gastronomia diferente que está ligada a questão do turismo. A gente quer incentivar as pessoas a irem às propriedades, mesmo depois da Exposição, provar e degustar nos espaços de turismo rural”, explica a gestora de Turismo Rural da Emater, Terezinha Freire.

Sucesso nos últimos dias, o Risoto de Palmito Pupunha leva requeijão e palmito  da região de Londrina. O chef de cozinha Rogério Augustus de Souza é especializado em cozinha italiana e explica que o palmito pupunha usado na receita traz um sabor diferente. “O prato fica mais saboroso com estes produtos frescos. Quando eu cozinho,  prefiro mesmo usar os produtos locais. Esse é o segredo do sucesso do nosso risoto”.

Na última edição do Primavera Gastronômica, Akie Hirossu Kaneta, de Assaí, venceu o concurso com um Obentô especial: marmita oriental composta com vários itens, incluindo carne à milanesa, harumaki, sushi, picles de pepino, oneguiri e sekihan. Dona Akie entrega o segredo: usar produtos orgânicos da região. Arroz, pepino, ovo, gengibre e verdura orgânica, tudo fresquinho.

Tem doces também. Pastel de Belém, Brownie, Palha Italiana, Pão de Mel, Cone Trufado e Bolo de Pote podem ser saboreados depois do almoço. Tudo feito por pequenos produtores de Rolândia e Londrina.

O doce de leite feito dentro do parque de Exposições é a matéria prima do carrinho de sorvetes da Papitos Gelateria. Os proprietários Henrique e Ana Paula desenvolveram também pudim de doce de leite e sorvete. Para o sorvete, eles também produzem outros produtos aqui da cidade, como milho e morango. “Quando a gente aproveita o produto aqui, estimulamos a cadeia produtiva local, geramos mais empregos e produzimos produtos de muita qualidade porque tudo chega fresquinho”, explica Henrique.

“Esse trabalho que a Emater está desenvolvendo na gastronomia regional é  justamente conscientizar para o uso de produtos daqui como estímulo ao produtor. Queremos que 70 a 80% da composição dos pratos sejam de matérias primas produzidas aqui nos municípios. Aí o ingrediente vem mais fresco, mais barato e como consequência traz os sabores diferenciados para o prato”, afirma Terezinha. “A gente quer trazer o turista para experimentar esses sabores, provar isso e entender a cadeia produtiva ligada ao meio ambiente, às propriedades rurais que é o que a Emater busca. Queremos melhorar a geração de renda e qualidade de vida das famílias que estão no meio rural”, conclui.